O Amor tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O Amor jamais acaba. (1º Cor. 13:4-8)


Thanks to the Americans for being ums of the biggest visitors to my blog,

Pesquisar

terça-feira, 28 de abril de 2015

DOR

Os olhos se enchem de lagrimas ao lembrar-se do teu sorriso e ficou em mim ate o gosto dos teus beijos e o desejo dos teus abraços, meus olhos se enchem de lagrimas ao sentir a dor que estou sentindo, me escondo para que ninguém veja o meu rosto encharcado da dor de um ser apaixonado.  Darley Soares

E o meu modo de cantar não é mais para encantar e sim pra que a dor que se acumula em meu peito possa esvaziar e aliviar o tormento que é de perder a coragem de lutar por aquilo que sempre acreditei ser amor, as pancadas da vida me fez esconder das flores que eu dei, e os pesadelos me fez perder a vontade de dormir por causa dos sonhos que tanto sonhei, e assim eu me vejo na madrugada fria e calada sendo minha a minha única companhia tão distante à lua iluminada. Darley Soares

Escondo-me dos teus olhos, pois eles têm o poder de me prender por onde eu for e que me carrega mesmo quando eu desejo fugir e finjo para não me prender, mas sempre me prendo, pois posso me distanciar, mas não posso fugir de tua existência.  Darley Soares

Novamente meus olhos se encheram de lágrimas ao olhar para o céu e vi a mesma lua que iluminava o nosso primeiro beijo, tentei disfarçar ocultando minha face da multidão e muitos acreditaram no sorriso que forcei para enganar a verdade da dor da solidão que rasgava meu peito dilacerando meu coração, tentei fingi estando bem e fugi de medo de quem eu sempre quis ser meu bem, novamente olho para o céu e imploro à estações que me traga meus sonhos em forma de canções.  Darley Soares 

De quarto trancado deitado olhando para o céu que se brilha pelas brechas da janela que aprisiona meu corpo, mas não impede que minha mente alcance os sonhos que são mais distantes do que toca a quina da lua e mais quente e reais do que o sol que aquece a terra arrastado pelo horizonte do céu, deitado ao travesseiro minhas lagrimas rolam no meu rosto e que se evapora ao tocar a pele do peito pelo vibrar e calor de um coração que se bate descontroladamente tentando manter vivo o corpo que pertence ao sonhador que não deseja muito mais que o que se faz seja apenas por amor e ao amor. Darley Soares         

Hoje eu fechei os olhos e relembrei de tudo que passei, então recordei do teu sorriso e do brilho dos teus olhos me pedindo para ficar, e esse mesmo rosto criou motivos para me fazer chorar apenas por motivo de não me ver mais sorrir, me fazendo me fechar ao meu mundo e ao mundo me ocultando e abrigando me na solidão dos meus próprios desejos. Darley Soares






D.J. "Darley Soares"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mascote "Sinistro"